A Administração Trump ordenou que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA retire de seu site menções ao aquecimento global. Mais uma das já inacreditavelmente inúmeras medidas de Trump contra a comunidade científica e que vão contra todo o conhecimento científico acumulado (considerando há quantos dias ele foi empossado).

Espero que todos estejam anotando para as nossas próximas eleições a lição simples: o conservadorismo (considerando os políticos conservadores atuantes na política) é anti-científico.

Não é direita, não é esquerda: antes de continuar lendo este texto, SAIAM dessa dicotomia que os publicitários eleitorais conseguiram inflamar na população brasileira. Parem de limitar o diálogo político à mera distribuição de rótulos. Se eu falo que 1+1=2, me colocar à esquerda ou direita não toca minha afirmação e nem torna minhas premissas e conclusões incorretas; apenas mostra que você é incapaz de fechar um pouco seu manual ideológico e ouvir novas ideias de forma independente.

O conservadorismo possui problemas em sua raiz em relação ao conhecimento científico, à igualdade de gênero, às causas sociais, à separação entre Igreja e Estado e outras, e é por isso que falo abertamente de seus problemas e jamais penso duas vezes para criticá-lo ou fazer piadinha com ele. Meu problema não é com mero o rótulo “conservador”, como se fosse um inimigo invisível. Meu problema com o conservadorismo é com as políticas intrinsecamente antiquadas que essa linha ideológica traz e trouxe ao longo da história mundial – e no Brasil vemos frequentemente os problemas e absurdos trazidos pela bancada conservadora (e evangélica, que são praticamente sinônimos).

No Brasil criou-se a cultura teimosa e irritante de associar conservadorismo a qualquer visão política à direita e rotular qualquer mentalidade de preocupação social ou científica com a extrema esquerda (talvez não apenas no Brasil, mas vou me limitar a afirmar o que conheço).

direita-e-esquerda

A partir daí, em qualquer discussão política ou social, a primeira coisa que o interlocutor faz é definir que rótulo colocar no outro, para dar um abraço se for o mesmo que o seu ou para vomitar suas verdades prontas se for “o inimigo”. Não há a tentativa de olhar para os problemas apontados, compreender a realidade e discutir soluções; apenas o reforço e conformidade constante e repetitivo das verdades ideológicas prontas que já se carrega, que sequer considera qual o ponto trazido à discussão. É como começar uma queda de braço com uma pessoa que levantou a mão próxima de nós, ignorando que ela estava na verdade apontando pra um trem vindo em nossa direção.

Essa tem sido uma grande vitória do conservadorismo no Brasil: apagar a ideia de que existe um amplo e complexo espectro político para além de extrema esquerda e extrema direita, e convencer as pessoas de que toda a direita e o conservadorismo são uma coisa só; que Bolsonaro, Feliciano e seus colegas são políticos “liberais”, que a forma de combater o grande vilão – A Esquerda – é votar em candidatos conservadores. Quer um exemplo? A imagem abaixo é um print do site dele:

0
“””DIREITA”””

A cada dia esse raciocínio incorreto parece estar mais enraizado na mentalidade de mais e mais brasileiros, vinculando qualquer ideia progressista à extrema esquerda e qualquer política liberal ao conservadorismo, e assim fornecendo à população a certeza de que só existem esses dois grandes blocos e qualquer diálogo ou decisão deve ser embasado nessa falsa dicotomia. Se declarar contra a esquerda já é suficiente pra ganhar a simpatia de uma quantidade grande de brasileiros (pra não dizer a maioria), não importa sua carreira política, quem financia sua campanha ou suas reais prioridades ideológicas.

Basta ver que o último congresso eleito foi o mais conservador desde 1964, e agora Bolsonaro é um candidato muito provável à presidência em 2018. Há alguns anos, um candidato que apresentasse qualquer insinuação racista ou violenta, em qualquer situação ou contexto, ficaria comprometido politicamente; hoje ele é aplaudido e a própria população se encarrega de defender dizendo que foi mal compreendido, que está fora de contexto, que a mídia está tentando sabotá-lo e quaisquer outras desculpas que você já deve ter visto por aí, seja com Trump, Bolsonaro ou outros semelhantes. Tudo porque ele é um “inimigo da esquerda”.

Então é bom que fique claro: meu aviso é que um presidente conservador irá ativamente atuar contra a comunidade científica e o progresso da ciência e da educação, contra relatórios científicos que alertam para problemas ambientais como poluição e aquecimento global (que são fatos científicos, não discussões de opinião), contra movimentos sociais, contra estrangeiros, contra marginalizados pela sociedade (prostitutas, moradores de rua, presidiários, moradores de favela e periferias, etc.), adotará políticas nacionalistas (isso não é um elogio, pesquise quando vimos essas políticas antes) e outras medidas semelhantes. Acha que é especulação? Acompanhe a política atual de Donald Trump, que é real e concreta diante de nossos olhos (e assombros).

Estamos começando a ver, com Trump, o poder real de um presidente conservador, que muitos sofistas malabaristas defendiam que não ia fazer nada, que era só propaganda, que o Congresso não permitiria ou qualquer coisa do tipo. Os EUA elegeram uma figura fascista (por definição, não no sentido de xingamento gratuito que vemos comumente) e agora começamos a ver o que isso significará para o nosso futuro (ainda vem muita coisa por aí, e você que acha que isso não é um problema seu também será afetado, a menos que seu oxigênio e o clima de sua cidade venham do Reino Mágico de Oz ou que seus filhos pretendam morar em outro planeta no futuro).

Num breve período de tempo, o governo de Trump já proibiu cientistas federais de se comunicarem livremente com a imprensa sobre suas pesquisas, já cunhou o termo “fatos alternativos” e começou a alterar registros, fatos e declarações oficiais ao melhor estilo 1984colocou um negador do aquecimento global como líder da Agência de Proteção Ambiental dos EUA e já ordenou a retirada de menções ao aquecimento global do site desta, já proibiu ONGs que recebam fundos governamentais de MENCIONAR aborto em planejamento familiar (não importando o caso), entre muitas outras que deixo que acrescentem nos comentários, porque são tantos absurdos e tão surreais que é difícil coletar tudo.

79aa7ae5-9a10-4b66-baaabfd2efee2f84
Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos

Um presidente não é um líder absoluto, mas ele tem forte poder executivo e principalmente político e de lobby (influenciar empresas, deputados, senadores e etc.). Um presidente não precisa ter em mãos a caneta que vai mudar uma legislação, basta ele ter fichas políticas e econômicas suficientes pra trocar e influenciar quem tem.

Tenham isso em mente na hora de avaliar seus candidatos aqui no Brasil e, principalmente, antes de achar que Bolsonaro e seus ̶c̶o̶m̶p̶a̶r̶s̶a̶s̶ aliados são uma boa ideia, por qualquer razão que você pense. O conservadorismo não é a “alternativa à esquerda”, e o que não faltam são líderes que residem em diversos pontos muito mais saudáveis ao longo do amplo espectro que existe entre a extrema esquerda e a extrema direita. Além disso, políticas sociais e preocupação científica não são exclusividade de um lado ou do outro, mas são adversários claros para o conservadorismo.

O conservadorismo não é o opositor da esquerda, e sim o opositor de uma sociedade que busque ser mais igualitária, justa e que leve em conta o conhecimento científico em suas leis e decisões. Espero que os brasileiros aprendam isso a tempo.


vídeo relacionado, que postei no meu segundo canal:

Anúncios

50 comentários sobre “Trump e a Ciência: Por que o Conservadorismo não é uma solução para o Brasil

        1. Por favor, explique-me o que é conservadorismo e como ele se relaciona e trata as questões científicas. O conservadorismo, assim como a ciência, segue a evidência aonde ela o levar? Por exemplo, para o conservadorismo o aquecimento global seria uma farsa? E a teoria da evolução? E a teoria da gravidade? Aguardo respostas, obrigado.

          Curtir

  1. “O conservadorismo não é o opositor da esquerda, e sim o opositor de uma sociedade que busque ser mais igualitária”

    Amigo, buscar uma sociedade mais igualitária é justamente o que a ESQUERDA faz. O conservadorismo realmente é um inimigo iminente, mas não entendo esse medo todo de se posicionar à esquerda do pessoal ultimamente O.o

    Como se a direita fosse caminhar pra algum progresso nesse sentido…

    Curtir

    1. Não entendo essa necessidade de se posicionar, o rótulo não ajuda, faz de você um espantalho na mão dos manipuladores. Suas atitudes é que determinam o tipo de sociedade que você deseja e pra isso você não precisa adotar o pacote completo, seja da esquerda ou da direita.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Muito bacana o texto cara,só é uma pena que o Fã clube do bolsonaro provavelmente vai ignorar os pontos importantes em questão e focar apenas em “hurr chora mais durr”,”o trump é demais” e blablablas típicos,enquanto o tempo todo a galera conservadora taca merda no prato deles e os mesmos comem e pedem mais.

    Curtir

  3. Acompanho seus vídeos no YouTube é seu primeiro texto que leio, com ctz assinei o feed para não perder mais nenhum.

    Excelente explanação sobre essa guerra de lados.

    Curtir

  4. Discordo quando comparam trump ao Bolsonaro. Trump é muito mais preparado e sabe administrar. Apesar dos pesares ele deve por os EUA nos eixos.
    Um nome que tem surgido no Brasil rescentemente é Roberto Justus, esse eu creio que seria a melhor alternativa aos possíveis candidatos no cenário atual.

    Curtir

  5. isso é preocupante. e a culpa disso é dos cientistas n se preocuparem em divulgar a ciencia que fazem pra população que paga os impostos q vão pra eles, população essa que n entende ciencia, viram politicos que não entendem ciencia e fazem leis que atrapalham a ciencia e a longo prazo prejudicam toda a vida na terra (principalmente a humana, q é quem pode fazer algo contra isso, q são os proprios humanos que fazem).

    Curtir

  6. Trump também flerta com o movimento anti-vacinas e outras pseudagens na área da saúde

    Curtir

  7. Acho que o amigo está confundindo um pouco conservadorismo com populismo… Eu, que não sou conservador, sei que ninguém que tem algum rigor na definição chama Trump (ou um Bolsonaro da vida) de conservador. Ambos são populistas do pior tipo, que variam suas posições nos mais diversos assuntos de acordo com o momento. O conservadorismo tem lá seus problemas, mas botar o Trump nas costas deles é forçar um bocado a barra…

    Curtir

    1. O texto é bastante claro, não há a confusão que você sugeriu nem força a barra. Eles são populistas por serem inimigos da esquerda, que no cenário atual é a grande vilã.

      Curtir

    2. Bolsonaro e Trump são populistas???Trump até entendo pois entro na política agora, mas Bolsonaro a anos diz quase as mesmas coisas que diz hj, sendo que na época ninguém ousava se colocar contra qualquer ideologia de esquerda, e agora ele vira populista por dizer o que sempre disse??
      Ex

      Curtir

  8. Texto muito bom só não gostei do terceiro parágrafo, que é sem embasamento algum e vai contra o conhecimento acumulado das ciências sociais ao longo das últimas décadas.

    Conservadorismo é sim de Direita e quem diz isso não sou eu mas a própria acadêmia.

    Curtir

    1. André, acredito que sua interpretação tenha sido equivocada, pois o 3º parágrafo não está afirmando que conservadorismo não é de direita, negando o que acadêmicos dizem sobre o assunto, nem algo parecido. Muuuuuuito longe disso… No 3º parágrafo, o autor pediu (e explicou depois, óbvio) a seu público que ignore as definições de esquerda e direita durante a leitura do texto, pois algumas das coisas que ele escreveria na sequência são fatos, e não opiniões ideológicas. O motivo de ele ter escrito aquilo, é o fato de muitos fanáticos, quando leem textos assim, “rotularem” os fatos. Um exemplo que pode ser citado, é o de grupos conservadores, que rotulam o aquecimento global como uma “mentira de esquerda”, quando na verdade este é um fato científico que deveria ficar alheio a rótulos.

      Curtir

    2. Onde eu falei que conservadorismo não é direita? Conservadorismo é extrema-direita, mas não é a direita inteira. Não representa todas as políticas ou ideários à direita, apenas a extrema. Existem políticos de direita que fogem dessa linha reacionária conservadora.

      Achei que tinha esclarecido isso no texto.

      Curtir

      1. Davi, o que você leva em conta no conservadorismo é apenas costumes e tradições culturais?

        Conservadorismo é muito mais que isso, também quer dizer em relação do sistema socioeconômico, modo de produção, nesse caso toda a direita defende o Capitalismo como o melhor modo de produção pra sociedade. Dessa forma toda a direita é sim conservadora. É consenso na direita que parte da população deve trabalhar que nem um jumento e outra parte tem o direito de viver plenamente… pra direita a desigualdade é algo normal e natural.

        Pesquise um pouco, o que a direita propõe pra melhorar a sociedade… Alguma coisa de novo? Absolutamente nada.

        Tradições, igualdade de gênero, questão racial, artes, cultura, ciência, religião, xenofobia são aspectos secundários das principais ideologias. No fundo o que realmente importa é o modo de produção de uma sociedade, e é isso que vai definir todo aspecto secundário das ideologias.

        E acrescento mais um coisa, o aumento da xenofobia, racismo, homofobia, populismo, anti-intelectualismo e etc são resultados da crise no modo de produção capitalista desde 2008, e só tende a aumentar a medida que a crise piorar. Pesquise sobre a hiperinflação na Alemanha após a primeira guerra mundial e o que isso fomentou mais tarde pra entender como o modo de produção influência a população.

        Qual o real motivo que o Trump quer limitar a liberdade de expressão de cientistas nos EUA? Simplesmente porque ele é negacionista? Não. O real motivo é que ele é conservador e defende o modo de produção capitalista que depende do crescimento infinito para funcionar, logo a exploração e destruição do ecossistema não pode parar senão o sistema capitalista simplesmente trava.

        Por isso considero muito raso limitar o conservadorismo a meras questões culturais de uma população.

        Curtir

      2. “Terceiro, os conservadores acreditam no que se pode chamar de princípio da consagração pelo uso. Os conservadores percebem que as pessoas da era moderna são anões nos ombros de gigantes, capazes de enxergar muito além dos antepassados apenas por causa da grande estatura daqueles que os precederam. Conservadores afirmam ser improvável que nós, modernos, façamos qualquer descoberta nova e extraordinária em moral, política ou gosto.”. Um dos pilares do conservadorismo. Realmente um retrocesso científico, uma ideologia minimalista, onde há a redução dos ditos “modernos” em relação a novas descobertas. Por esses imbecis, que movimentos como o da “Terra plana” ainda ganham adeptos, fator inerente a anemia da educação científica no nosso país, junto a péssima divulgação científica. O conservadorismo será o fundo do poço para a ciência no nosso país.

        Curtir

  9. Ótimo texto, Pirulla.
    Esta imagem do Bolsonaro, com os seus dizeres, só me fez pensar nos anos 1930..
    Por um minuto pensei estar lendo Gustavo Barroso, embora ele sabia defender seus argumentos de forma muito mais elaborada.
    Essa galera vive ainda com a ideologia de segurança nacional na cabeça. Em um mundo cada vez globalizado como o nosso, falar de ”nossos valores”, ”importar ideologia” é tão sem sentido. Então quer dizer que o capitalismo é um sistema econômico tipicamente brasileiro? Então quer dizer que o conservadorismo político nasceu nas nossas matas, com os nossos índios? e nossa identidade, ela está dada desde o big bang (ou durante a criação do mundo, em 7 dias?): nossa identidade está em constante elaboração, como prova a própria imagem do Bolsonaro, trazendo um negro. Faz quanto tempo mesmo que passaram a aceitar que os negros são considerados como contribuidores da nossa cultura e identidade? Não muito mais que um século… e o futebol, que (embora após os 7×1) ainda é considerado como imbricado à identidade brasileira, todos sabem que foi importado pelos ingleses. Se tornou mania na América do Sul por volta do início do século XX mas só virou uma instituição nacional nos anos 1930. E o carnaval, que ”nossa” Igreja Católica (que todos sabem, importada com os portugueses), condena desde sempre, só se instituiu com as escolas de samba nos anos 1920. As práticas anteriores eram, não raro, ”assunto de polícia”, já que era uma prática popular. Se pararmos para pensar em tudo o que foi e é importado no nosso país, o que vai sobrar é pouco, porque a maior parte foi/é dizimada.
    São tantas contradições numa imagem só… Vemos a presença de negros enquanto Bolsonaro já declarou que namorar negros (sendo branco) é “promiscuidade”. Ainda, falar de importação quando o cara é filho de imigrantes e, nesta última condição, já ter feito declarações grosseiras (que redundância, vindo dele) sobre os imigrantes haitianos e sírios, não é menos contraditório.

    Curtir

  10. Você fez uma salada de conceitos malucos, confundiu a parte com o todo e ignorou danos sérios que progressistas já vêm fazendo à ciência.

    Um pouco de rigor na composição do texto ajudaria. Por exemplo, conceitue “conservador”, não pelo significado trivial, ouvido da boca de extremistas.

    Tá ruim, sério. E o mais assustador é a turma batendo palmas deste jeito porque ouviu o que esperava.

    Só vou repetir um ponto que é o central: você confundiu a parte com o todo.

    Curtir

  11. Cara, primeiro quero dizer que meu comentário não é influenciado por dictomia esquerda/direita, até mesmo porquê não estou em nenhum. Quero tentar te explicar o porquê de as pessoas acharem que você está sendo um militante da esquerda quando faz postagens como essa.

    FATO 1: Todos os problemas que você citou no seu texto são reais,

    FATO 2: Não deveriam ser tratados da forma que são pelos conservadores.

    FATO 3: Os problemas que não envolvem a ideologia conservadorista, são solucionados de maneira diferente pela esquerda, mas tão errada e tão merda igual.
    Um exemplo bem atual é a esquerda protegendo os pixadores. Pixar ou graffitar é crime quando não existe autorização do dono do muro, que nem você falou: ISSO É UM FATO, NÃO UMA OPINIÃO. Isso se aplica a qualquer vertente, os dois extremos são uma merda.
    Outro exemplo é o problema do racismo. Muitos conservadores são racistas de fato, e é claro, também existem revolucionários de esquerda racistas, pois obviamente racismo não é só contra negro, se não se chamaria “negrista” hehehe. Os conservadores acham (ou finjem achar) que o problema não existe, e os militantes da esquerda tratam toda e qualquer merda como racismo, e ainda criaram o termo “racismo reverso”. Não sei qual é pior.

    FATO 4: Você não especificar o FATO 3 no teu texto, faz com que quem está lendo chegue à conclusão que você acredita nos ideais de esquerda ou liberais.

    FATO 5: Você não especificou no que você acredita, logo, há mais chances de ser um militante de esquerda.

    FATO 6: Os problemas GERADOS pelo conservadorismo são reais, da mesma forma, que os GERADOS pela extrema esquerda também são.

    FATO 7: Ainda sobre ciência, enquanto os conservadores não querem que a ciência seja divulgada, militantes de extrema esquerda divulgam “ciência” falsa e direcionada. Também não sei qual o pior.

    FATO 8: Você criticou bastante, mas não apontou soluções para o problema.
    Se o conservadorismo não é o caminho, qual é o caminho?

    Curtir

    1. Tive a mesma impressão que a sua! Sei que o Davi não segue essa dicotomia ideológica, mas os fatores conjunturais que você citou, realmente encaixa ele como um militante da esquerda. Pra quem não conhece o trabalho dele, irá rotula-lo como esquerdista.

      Curtir

  12. Parabéns! Excelente texto, pena que muitos não alçam o entendimento. Vc faz um bom serviço na divulgação d ciência e do pensamento científico. Gosto muito dos vídeos e gostei igualmente do texto.

    Curtir

  13. Gostei do texto quando falou da polarização, foi excelente, finalmente alguém conseguiu escrever com palavras o que eu penso à tempo. Penso que o problema está na polarização em sí ,não no conservadorismo. Algumas ideia conservadoras são realmente problemáticas, mas outras, eles tem plena razão de defende-las, como a questão do aborto e dos refugiados. Quando digo que eles tem razão de defende-las quero dizer que são argumentos válidos, principalmente para o modo que pensam. Apontar todo o movimento conservador como uma ameaça é um problema, algumas ideias conservadoras, assim como algumas ideias de outros movimentos são ameaças, a polarização é uma ameaça.

    Curtir

  14. 1) Eu queria entender de onde que vocês tiraram que conversadores são racistas. Principalmente o Trump. Homofóbicos? Beleza, são mesmos em um certo nível (apesar de dizerem que não) exceto o Trump que tá pouco se fodendo para isso (certíssimo ele).

    2) Conservadorismo é sim uma alternativa a esquerda. A esquerda não sabe nada de economia, absolutamente nada, já os conversadores sabem um pouquinho. Além disso os conversadores querem o direito de escolher qual educação é adequada aos seus filhos, o que é tudo que a esquerda não quer. Alguns querem ensino religioso e design inteligente, que seria uma bela cagada. Por isso que devíamos todos ser contra ao MEC (segue o que eu dito ou não entra na universidade rsrs) ou qualquer medida para centralizar a educação entregando autonomia aos pais.

    3) “contra marginalizados pela sociedade (prostitutas, moradores de rua, presidiários, moradores de favela e periferias, etc.)” PRESIDIÁRIOS? Sério, mesmo? Eu não acho que bandido bom é bandido morto mas pelo amor de Deus, cara. Tem que ser contra mesmo, estão certíssimos. Vocês lembram daquela vez que um cara tacou fogo em um mendigo e os conversadores fizeram uma festa? Ah é, nunca rolou.

    4) Uma pequena correção: “contra estrangeiros [que matam os outros porque está no livrinho mágico]”. Não vejo conversador contra japoneses, judeus ou qualquer outro de estrangeiros. POR QUE SERÁ?

    5) Eu não sou conservador e entendo o seu ponto de vista. Teve uma época da minha vida que eu também achava que os conversadores eram as piores criaturas do universo.

    6) Se for para escolher, escolho uma extrema-direita a uma extrema-esquerda. Ao menos eles não são socialistas.

    7) O conservadorismo não é o opositor da esquerda, e sim o opositor de uma sociedade que busque ser mais “””IGUALITÁRIA””, justa e que leve em conta o conhecimento científico em suas leis e decisões. OU SEJA, é opositor da esquerda.

    Curtir

  15. o conservadorismo é anti-científico.

    hHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHA

    esse ”blogueiro” não faz a menor ideia do que significa conservadorismo, que imbecil, não me surpreende sua falta de dominio do tema, e sim quantos curtiram essa tristeza em forma de texto

    Curtir

  16. Trump e a Ciência: Por que o Conservadorismo não é uma solução para o Brasil! Muito bonito, tocante, meu coração bondoso e igualitário, bateu até mais forte.
    Mas por que, não poderia ser algo como; Por que o Comunismo não é uma solução para o Brasil. Assim! Me desculpe, está explicado! Eureka, você acredita que achei o seu blog no começo muito interessante, até ler ” igualdade”, e fora que não existe tal preocupação em seguir uma agenda sem nenhuma pluraridade, e idéias divergentes, e muito menos soa como tendencioso. Risos! Acho muito bom, que o advento da internet conseguiu transformar a política de forma pop na língua dos jovens, ainda mais com essa exposição de defender, minorias, e causas sociais, mas sempre com um tom blasé no comportamento perante a quem pensa o contrário, isso é ótimo, para que as pessoas fiquem de olhos bem abertos e consigam desmontarem, fálicias rebuscadas, e esse sócio-construtivismo, mas como praticamente toda esquerda militante funciona assim; com o velho arquétipo da grande engenharia social, método bem empírico, mas nunca convincente de fato, no entando, equidade e igualdade é uma proganda já do passado da democracia que está com seus dis contados, e a justiça e paz vendida por burocratas que alimentam o establishment, isso jamais será uma ”representatividade” do que é o verdadeiro indivíduo em sociedade livre para sua proteção e perpetuação da espécie. Jamais existirá consenso, útopico e de praxe, praticado sempre, mesmo, atráves de métodos, baseados em teorias fracassadas, marxismo cultural, ou até mesmo na Revolução Russa de 1917, onde foi muito mais contundente de 1917 mesmo que pessoas inocentes morreram, e os próprios comunistas, mataram a si mesmo muito mais do que qualquer um a não ser o próprio regime totalitário e nefando, vide; mencheviques e bolcheviques e Gulag e está na história que deu ” certo ” até a sua derrocada que foi Belo e Moral para o mundo. Nazismo e Comunismo são irmãos, em toda a sua essência, A tentativa de criar a nova Raça = Eugenia, e o Novo-Homem por Karl Marx e Engels = Engenharia social e através de remodelar o homem como deve ser, pela forma ditatorial com a biopolítica. “AS CLASSES E AS RAÇAS, FRACAS DEMAIS PARA CONDUZIR AS NOVAS CONDIÇÕES DA VIDA, DEVEM DEIXAR DE EXISTIR. ELAS DEVEM PERECER NO HOLOCAUSTO REVOLUCIONÁRIO” Ou mesmo dizendo: Ucranianos são um bando de lixo racial.
    (KARL MARX) Hoje infelizmente, có vejo de forma niilista fraca, sobre a política, como processo da grande fraude, O que mata a vida do homem, sempre será a
    ganância, e não importa o sistema e sobre o espectro politico, todos querem perpetuar no poder, o sistema sempre será vendido, uma ótima propaganda, e todos nós vamos sucumbir nessa guerra de polaridade porca e suja, junto com a mídia podre.

    “O socialismo é o fantasioso irmão mais jovem do quase decrépito despotismo, do qual quer herdar; suas aspirações são, portanto, no sentido mais profundo, reacionárias. Pois ele deseja uma plenitude de poder estatal como só a teve alguma vez o despotismo, e até mesmo supera todo o passado por aspirar ao aniquilamento formal do indivíduo: o qual lhe aparece como um injustificado luxo da natureza e deve ser transformado e melhorado por ele em um órgão da comunidade adequado a seus fins.

    Curtir

  17. Quanta ignorância ao rotular o conservadorismo político. Recomento ao autor do artigo ler, Edmund Burke, Roger Scruton e principalmente Michael Oakshot. Dos 513 deputados federais, apenas 2 votaram contra o recente reajuste dos servidores públicos. Maioria conservadora no congresso aonde???????? O autor confunde ignorantes deputados evangélicos com verdadeiros conservadores. VÁ ESTUDAR!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s